Estadão cita a Pleno Sol!

Matéria publicada no site do Estadão citou a fabricação de fornos solares como uma boa oportunidade!

Confira:

estadão logo

Biotecnologia, construção e educação: as novas oportunidades de negócios para 2015

 BRUNO DE OLIVEIRA - ESPECIAL PARA O ESTADO
 11 Dezembro 2014 | 16h 39

Problemas sociais animam empreendedores a investirem na produção de equipamentos

Uma ideia bastante difundida no empreendedorismo é a de que existem oportunidades onde há adversidades. Faturar em momentos de crise requer criatividade no projeto de novos produtos e planejamento para atender situações urgentes. Por isso, a gestão de recursos naturais e as questões ligadas ao urbanismo e educação são boas fontes de oportunidades para empreendedores que fabricam dispositivos ou oferecem serviços desenhados para solucionarem problemas sociais.(…)

(…)”Questões ambientais têm chamado a atenção de empreendedores para o desenvolvimento de produtos e serviços que resolvam problemas enfrentados pelas cidades”, diz André Viola Ferreira, líder de mercados estratégicos da Ernst & Young. “O produto certo no lugar certo ganha escala e pode se tornar uma grande oportunidade, principalmente porque envolve o poder público, um grande cliente”, completa o consultor.

Para Letícia Aguiar, consultora do Sebrae-SP, o principal diferencial competitivo que as empresas devem buscar para se destacar no mercado em 2015 é atender demandas pontuais, ou seja, regiões e áreas do mercado pouco exploradas por outros empreendedores. “Localizar uma demanda reprimida antes da concorrência sempre será a melhor opção para se destacar. Quando isso acontece, a empresa tem tempo de amadurecer em conjunto com o mercado”, diz Letícia.

A Pleno Sol, empresa que fabrica fornos que utilizam energia solar como fonte de calor, surgiu a partir de uma ideia que seu fundador, Nicolau Bussolotti, teve durante o curso de Gestão Ambiental na Escola Superior de Agricultura Luis de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP). O empreendedor começou a montar os primeiros equipamentos em uma oficina montada em casa a partir de estudos de aproveitamento da luz solar e perecebeu que o forno poderia atender demandas em locais onde o calor fosse intenso e as opções de combustíveis fossem poucas. Desde então, já produziu 150 unidades para clientes de todo o País. “O forno solar também permite a economia de recursos naturais. Mais importante: funciona para o preparo de alimento em locais onde não há recursos naturais, como o semi-árido brasileiro ou a África”, explica Nicolau Bussolotti, fundador da Pleno Sol.(…)

Confira aqui a matéria completa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s